Notícias

Ver notícia

Quinze bairros desses municípios estão sendo integrados ao sistema de esgotamento sanitário da região, possibilitando a conexão de 10 mil residências onde a rede pública, que já está disponível, não chega à estação de tratamento. Isso porque os 67 metros de rede de esgoto que faltavam para interligar o coletor do bairro São Sebastião estão sendo implementados na rua Rio Grande, por método não destrutível. Utilizado pela primeira vez pela Ambiental Metrosul, o procedimento consiste na instalação da tubulação por pequenas perfurações, eliminando a abertura de grandes valas em vias públicas e calçadas, minimizando os impactos e possíveis transtornos aos pedestres e ao tráfego urbano local.

Nesta semana está prevista a conexão da nova tubulação à rede, com o começo da instalação dos poços de visitas (estruturas que dão acesso à rede para manutenções, vistorias, etc), e a  estimativa é de que os trabalhos sejam concluídos em torno de 30 dias. A continuidade das intervenções, no entanto, depende de condições climáticas adequadas uma vez que o terreno onde a obra está sendo executa, pela proximidade com o Arroio Esteio, precisa estar seco e firme.

Assim, em torno de 22 mil munícipes contarão com coleta e tratamento de esgoto já que, com o complemento da rede, os efluentes domésticos gerados nessas regiões serão direcionados à estação de tratamento de esgoto Esteio/Sapucaia, que atende as duas cidades. Mais moderna e com capacidade de tratamento de 250 litros de esgoto por segundo, essa estação pode atender a uma população de até 220 mil moradores, por sistema de lodos ativados, que zera a geração de odores durante o processo.

Monitoramento com drones para identificar caixas de inspeção em calçadas

O levantamento aconteceu nos bairros de Esteio e Sapucaia do Sul que integrarão o sistema de esgotamento após a obra por MND (Método Não Destrutivo) para o complemento de rede. Os dados coletados estão auxiliando a Ambiental Metrosul no planejamento das obras para a conexão à rede das 10 mil residências, para atuar pontualmente nas regiões sem a caixa de inspeção, estrutura em que é feita a conexão da ligação interna do imóvel à rede pública de esgoto.

Compartilhar:

Veja Também

Quem Somos Saiba mais
Quem Somos

A Ambiental Metrosul é responsável pelos serviços de coleta e tratamento de esgoto em nove cidades da Região Metropolitana de Porto Alegre.

Politica de Inv. Social Privado Saiba mais
Politica de Inv. Social Privado

Uma concessão é muito mais que um acordo com o poder público, é um compromisso com o lugar e com sua gente.

Responsabilidade Social Saiba mais
Responsabilidade Social

A atuação social e ambientalmente responsável faz parte da nossa história e do nosso propósito.

Notícias Saiba mais
Notícias

Confira as últimas notícias da Ambiental Metrosul e saiba mais sobre obras, programas e projetos.