Notícias

Ver notícia

Construídas no bairro Harmonia, as duas estruturas estão recebendo ajustes operacionais

 

Os primeiros trabalhos aconteceram nesta quarta-feira, 10, para verificar o funcionamento das quatro bombas (duas por unidade) e a eficiência do bombeamento do efluente da rede coletora até seu destino final. Novos testes estão programados ao longo deste mês para que todos os componentes e sistemas sejam devidamente avaliados e adequados. Além dos conjuntos de bombas, as novas elevatórias também contam com poços de sucção, tubulações de barriletes e redes de bombeamento, equipamentos eletromecânicos, bem como sistemas operacionais interligados ao Centro de Controle Operacional da Ambiental Metrosul.

 

Localizadas nas ruas Zumbi e Apolinária da Silva, as estações de bombeamento têm, respectivamente, capacidade de vazão de 62 e 16 litros de esgoto por segundo, e foram instaladas para atender a nova demanda de coleta de esgoto no bairro Harmonia, que recebe a ampliação do sistema com a instalação de 30 quilômetros de nova rede e aproximadamente 4,5 mil conexões de residências. As novas elevatórias integram o projeto de expansão de coleta e tratamento do esgoto em Canoas e são essenciais para a funcionalidade do sistema na região, contribuindo ainda mais com a eficiência do processo de bombeamento do esgoto doméstico gerado no bairro, para a ETE Mato Grande, uma das principais estações de tratamento operadas pela Ambiental Metrosul na Região Metropolitana de Porto Alegre.

 

“Entramos na fase final dos trabalhos e essas avaliações são fundamentais para a operacionalização das EBEs. Conforme os testes forem acontecendo, vamos promovendo os ajustes para garantir a plena funcionalidade das estruturas quando todo o sistema de esgotamento no bairro entrar em operação”, comenta o Gerente de Operações da empresa, Stenio Cangussu.

 

As duas estações de bombeamento entram em operação após a implantação dos 30 quilômetros de rede e, consequentemente, conforme as 4,5 mil conexões de imóveis forem sendo feitas. Nesse sentido, a Metrosul orienta os moradores das ruas que já contam com a estrutura para que aguardem o comunicado da Corsan com as devidas orientações e procedimentos para fazer a ligação intradomiciliar – de responsabilidade do proprietário do imóvel. Esse é o sistema interno que conectará a residência à rede pública, direcionando o esgoto à estação de tratamento. Como a nova rede implantada no bairro ainda não está operante, se a ligação à mesma for feita o esgoto poderá retornar às residências causando extravasamentos e outros prejuízos.

Compartilhar:

Veja Também

Esgotamento Sanitário Saiba mais
Esgotamento Sanitário

A Ambiental Metrosul trabalha diariamente para ampliar e melhorar o índice de coleta e tratamento de esgoto.

Protegido: Documentos restrito Saiba mais
Protegido: Documentos restrito

Não há resumo por ser um post protegido.

Politica de Inv. Social Privado Saiba mais
Politica de Inv. Social Privado

Uma concessão é muito mais que um acordo com o poder público, é um compromisso com o lugar e com sua gente.

Notícias Saiba mais
Notícias

Confira as últimas notícias da Ambiental Metrosul e saiba mais sobre obras, programas e projetos.